Classificação

O conceito moderno de estilo de cerveja é em grande parte baseado na obra do escritor Michael Jackson (escritor) em seu livro de 1977 The World Guide To Beer em que ele categoriza cervejas de todo o mundo em grupos de estilo de acordo com os costumes locais e nomes.61 Em 1989, Fred Eckhardt publicou a obra The Essentials of Beer Style..62 Embora o estudo sistemático dos estilos de cerveja seja um fenômeno moderno, a prática de distinguir entre diferentes variedades de cerveja é antiga, datando de pelo menos 2000 a.C.

O estudo do que constitui um estilo de cerveja pode envolver proveniência,63 a tradição local,64 ingredientes,65 e / ou impressão empírica, que é convencionalmente dividida em alguns elementos, normalmente – aroma, aparência, sabor e paladar. .66 O sabor pode incluir o grau de amargor da cerveja devido a agentes de amargor, como lúpulo, cevada torrado, ou ervas, e da doçura do açúcar presente na cerveja.

Elementos dos estilos de cerveja

Cervejas podem ser categorizadas a partir de uma série de fatores.

Aparência

SRM/Lovibond Exemplo Cor da Cerveja EBC
2 Pale lager 4
3 German Pilsner 6
4 Pilsner Urquell 8
6 12
8 Weissbier 16
10 pale ale 20
13 26
17 Dark lager 33
20 39
24 47
29 Porter 57
35 Dry Stout 69
40 79
70 Imperial stout 138

As características visuais que podem ser observados numa cerveja são cor, clareza e colarinho. A cor é geralmente transmitida pelos maltes utilizados, embora outros ingredientes podem contribuir para a cor de alguns estilos, tais como cervejas de fruta. Intensidade da cor pode ser medida por sistemas tais como EBC, SRM ou Lovibond. Muitas cervejas são transparentes, mas algumas cervejas, tais como hefeweizen, podem ser turvas devido à presença de leveduras. Uma terceira variedade é a cor opaca ou quase opaca que existem em stouts, porters, schwarzbiers (cerveja preta) e outros estilos escuros. Tamanho e retenção do colarinho e o laço (marcas da espuma no copo) são também fatores na aparência uma cerveja.

Aroma

O aroma de uma cerveja pode ser formado a partir dos maltes fermentáveis, a intensidade e o tipo de lúpulo, o álcool, os ésteres, e os vários componentes aromáticos outros que podem ser proporcionadas pela levedura, e outros elementos que podem derivar da água e ao processo de fabricação de cerveja.

Sabor

As características de sabor de uma cerveja podem vir do tipo e quantidade de malte utilizados, sabores transmitidos pela levedura, e intensidade do amargor. Amaror pode ser medido em uma escala internacional de unidades de amargor.

Sensação na boca

A sensação de uma cerveja na boca, tanto a partir da viscosidade do líquido e da carbonatação, também pode ser considerada como parte do estilo da cerveja. A cerveja com mais dextrinas parece mais viscosa na boca. O nível de carbonatação (ou nitrogênio) varia de um estilo de cerveja para o outro. Para algumas cervejas pode dar uma sensação cremosa, enquanto para outros, contribui para uma sensação de formigamento.

Força

A força da cerveja é um termo geral para a quantidade de álcool presente. Ela pode ser quantificada quer indiretamente através da medição do peso específico, ou, mais diretamente através da determinação da percentagem global de álcool na cerveja.

Gravidade

O refratômetro é um instrumento utilizado para medir a gravidade da cerveja

A medição do peso específico da cerveja é utilizada para estimar a força de cerveja por medição da sua densidade. Várias escalas têm sido utilizadas para a medição da gravidade, incluindo o Plato, Baumé, Balling e escalas Brix, com a escala Plato sendo a medida moderna mais comum.

Esta abordagem baseia-se no fato de os açúcares dissolvidos e o álcool afetam a densidade de cerveja de modo diferente. Uma vez que os açúcares são convertidos em álcool durante o processo de fermentação, a gravidade pode ser utilizada para estimar o álcool final. Na produção de cerveja, é feita uma distinção entre a gravidade original, a gravidade do mosto antes da fermentação começar, e a gravidade final do produto quando a fermentação foi concluída. Uma vez que a concentração de açúcares é diretamente proporcional à gravidade, a gravidade original dá uma ideia do teor alcoólico do produto final. Após a fermentação, as diferenças entre as gravidades finais e original indica a quantidade de açúcar convertidos em álcool, o que permite que a concentração do teor alcoólico de seja calculado.

A gravidade original de uma cerveja foi a base para determinar a tributação no Reino Unido e Irlanda a partir de 1880 até o final do século XX. Na Europa Continental, a força de uma cerveja, em graus Plato é algumas vezes utilizada por uma fábrica de cerveja para distinguir uma determinada cerveja produzido em linha. Por exemplo, a cervejaria Rochefort produz três cervejas, todos diferentes na cor, sabor e aroma;. e vende-as como Rochefort 6, Rochefort 8 e Rochefort 10, os números referentes às gravidades originais das cervejas. Westvleteren Brewery, por sua vez, produz três cervejas, e os chama de Blonde, 8 e 12.

Há muitos tipos diferentes de cerveja. Uma descrição detalhada dos estilos de cerveja pode ser encontrada na página de Internet da Beer Judge Certification Program. A tabela a seguir apresenta cervejas que figuram no guia de estilos do BJCP.

Fonte: Wikipedia.org

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *